Você sabe o que é BCAA?

Social Media

Most Popular

Categories

Você sabe o que é BCAA

O termo BCAA é na verdade uma abreviação de Branched Chain Amino Acids, ou Aminoácidos de Cadeia Ramificada, que incluem a leucina, valina e isoleucina. Em conjunto, estes 3 aminoácidos formam cerca de 1/3 das proteínas musculares e são essenciais para o crescimento e desenvolvimento muscular.

São parte dos 9 aminoácidos essenciais para os seres humanos, ou seja, não são produzidos de forma endógena, portanto, têm que ser consumidos na dieta. Cerca de 35% dos músculos estriados são constituídos por esses 3 aminoácidos.

Leucina

A leucina é o aminoácido que têm o maior impacto na síntese proteica. Tal como os outros aminoácidos de cadeia longa ramificada, é metabolizado nos músculos e não do fígado. A leucina ajuda a aumentar os níveis do hormônio de crescimento e consegue atrasar o início do catabolismo. Este aminoácido ajuda a aumentar a energia, força e a ganhar massa muscular.

Isoleucina

A isoleucina é um isômero da leucina e tem um papel importante na regulação da glicose no sangue e no equilíbrio do nitrogênio do corpo humano. A isoleucina aumenta a proteína muscular e ajuda a recuperação depois de um treino intenso.

Valina

A valina é um aminoácido essencial necessário para o funcionamento do sistema nervoso, regulação do sistema imunológico, reparação das fibras musculares e regulação de nitrogênio. Quando combinado com a leucina e a isoleucina aumenta a força, energia e promove o desenvolvimento muscular.

Ação do BCAA no organismo

Os aminoácidos de cadeia ramificada são liberados pelo fígado durante a atividade motora; são eles os seguintes aminoácidos essenciais: valina, leucina e isoleucina. Com o esforço intenso, os aminoácidos de cadeia ramificada atingem, sobretudo, a musculatura exercitada, onde são consumidos e participam da conversão do piruvato em alanina, a qual é encaminhada ao fígado para nova formação de piruvato. Com o esforço moderado, os aminoácidos de cadeia ramificada atingem a mitocôndria da musculatura exercitada, participando da síntese de glutamina, a qual segue para os tecidos para a formação de glutamato. Enfim, observa-se que o consumo muscular de aminoácidos de cadeia ramificada visa à manutenção da funcionalidade do Ciclo de Krebs, e tanto a síntese de alanina quanto a de glutamina são a forma encontrada para remover da musculatura os grupos amínicos. Na verdade, dessa forma, os aminoácidos de cadeia ramificada podem substituir a glicose nas vias de energia.

Funções do BCAA

Nos fins dos anos 70, os aminoácidos de cadeia ramificada foram sugeridos como o terceiro combustível para a musculatura esquelética, após os carboidratos e as gorduras. Contudo, efeitos ergogênicos da sua suplementação não costumam ser verificados, particularmente quando comparados com os que ocorrem com a suplementação de carboidratos, uma escolha mais natural, quando a intenção é fornecer energia e poupar glicogênio.

Muitas funções são atribuídas aos aminoácidos de cadeia ramificada; dentre elas, é possível destacar aumento da síntese de proteínas musculares e redução da sua degradação, encurtamento do tempo de recuperação após o exercício, aumento da resistência muscular, diminuição da fadiga muscular, fonte de energia durante dieta e preservação do glicogênio muscular. Todavia, muitas vezes os apelos comerciais são falácias. Embora a maioria das alegações veiculadas não encontre ainda respaldo científico, estudos sugerem que a queda do desempenho possa estar vinculada à fadiga, a qual pode ocorrer por hipoglicemia e pelo aumento da serotonina, um neurotransmissor responsável pelas sensações de sonolência, devido ao aumento de captação do triptofano, um aminoácido precursor da serotonina. Nesse caso, a suplementação de aminoácidos de cadeia ramificada é válida, pois eles competem com o triptofano pelo mesmo sistema transportador. São encontrados aminoácidos de cadeia ramificada em todas as fontes de proteína animal. Os produtos derivados do leite contêm grandes quantidades deles, mas, atualmente, a proteína isolada do soro do leite (WHEY PROTEIN) é uma das fontes mais ricas. As proteínas animais e o WHEY PROTEIN contêm, respectivamente, 15 e 30% de aminoácidos de cadeia ramificada.

Share:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

On Key

Posts Relacionados

Habilitação Coffito

Cursos de Capacitação para Fisioterapeutas espaço A Cursos em Estética é habilitada pelo Coffito a ministrar cursos de capacitação para profissionais fisioterapeutas de Toxina Botulínica,

Ácido Alfa Lipóico

Ácido Alfa Lipóico É um ácido graxo de cadeia curta, encontrado nas mitocôndrias, sintetizado no fígado e também é obtido na dieta pelas carnes de

Você sabe o que é BCAA?

Você sabe o que é BCAA O termo BCAA é na verdade uma abreviação de Branched Chain Amino Acids, ou Aminoácidos de Cadeia Ramificada, que