Olheiras você sabe identificar os tipos?

identificar-olheiras

Social Media

Most Popular

Categories

Olheiras você sabe identificar os tipos? A hiperpigmentação periorbital (HPO), também conhecida como:

  • Melanose periorbital;
  • Melanose periocular hiperpigmentação palpebral;
  • Pigmentação periocular;
  • Melanose infraorbital;
  • Hipercromia cutânea idiopática da região orbital (HCIR);
  • Olheiras;

Olheiras de diferentes tipos acomete ambos os sexos, sendo mais frequente em mulheres.

A terminologia “olheiras” não é um conceito formal, no entanto, é amplamente utilizado para indicar aumento da coloração nas áreas dos olhos.

O tratamento para olheiras é muito requisitado em clínicas de estética, sendo indispensável que os profissionais saibam identificar cada tipo.

Essa procura dos pacientes começa por volta dos 20 anos, bem antes de procurarem outros procedimentos para rejuvenescimento.

Geralmente a hiperpigmentação está presente bilateralmente e simetricamente ao redor dos olhos, mas pode acontecer que um pode estar mais comprometido do que o outro.

Pode afetar as pálpebras superiores e inferiores ou ambas e estender-se à glabela e parte superior do nariz.

Hiperpigmentação Periorbital (HPO) Olheiras

Ainda assim a hipercromia palpebral interfere na aparência facial, dando ao paciente um aspecto de cansado, triste ou ressaca, afetando diretamente na autoestima.

Dentre os fatores causais da hiperpigmentação orbicular destacam-se:

  • Tabagismo;
  • Álcool;
  • Respiração bucal;
  • Privação do sono;
  • Cansaço;
  • Uso de medicamentos vasodilatadores;
  • Colírios a base de análogos de prostaglandinas;
  • Quimioterápicos;
  • Antipsicóticos;
  • Estresse físico e emocional;

A prevalência é semelhante entre os sexos, porém é notável a maior queixa nas mulheres de cor morena devido a fatores anatomofisiológicos e genéticos.

Visto que existem tipos distintos de olheiras, as vasculares, as melânicas, e as que apresentam componentes mistos.

Por certo para estabelecer o prognóstico em relação as respostas terapêuticas, se faz necessário diferenciar os tipos de olheiras.

Causas das Hiperpigmentações Periorbiculares

Dentre as várias causas das olheiras, a hiperpigmentação pós-inflamatória é uma delas e ocorre devido à fricção ou ao ato de coçar a área periorbital e frequentemente é visto em pessoas com dermatite de contato atópica ou dermatite alérgica.

A característica esponjosa da pálpebra contribui para que acumule líquido na região levando ao edema periorbital que é outra causa de olheiras. Geralmente ocorre piora na parte da manhã ou após uma refeição contendo sal e possui cor arroxeada.

O aumento da visibilidade dos vasos é outro fator que causa olheiras e isso acontece devido o músculo orbicular dos olhos, que se situa logo abaixo da pele, com pouco ou nenhum tecido gorduroso subcutâneo, portanto o escurecimento ocorre devido à proeminência do plexo vascular contido nos músculos.

Sendo assim os vasos sanguíneos superficiais estão relacionados com a piora das olheiras em casos de desidratação, doenças agudas, falta de sono, doenças sistêmicas e stress.

Devido à desidratação, o efeito da luz sobre uma área com pouco tecido subcutâneo produz tonalidade azul-sombreada.

O aumento do depósito de melanina pode causar olheiras por dois fatores.

Dessa forma um deles está associado a desordem idiopática congênita que resulta da deposição de melanina na derme e na epiderme, predominante em mulheres adultas de cabelos escuros que apresentam herança genética autossômica e penetrância variável.

Além disso outro fator que pode ocorrer é devido a desordens fisiológicas e patológicas que estimulam a deposição de melanina na pele: estrógeno e progesterona exógenos ou endógenos, gravidez, amamentação, doenças sistêmicas tais como Doença de Addison, tumores pituitários, desordens da tireoide, Síndrome de Cushing, hemocromatose (devida a aumento de melanina na camada basal) e outras.

Conheça nossa Master em Peelings, transforme as olheiras dos seus pacientes com essa especialização. Clique aqui

Saiba como Identificar corretamente os tipos de e promover sucesso no seu tratamento

Além disso por não possuir uma etiopatogenia definida e por haver múltiplos fatores que levam ao aparecimento das HPO, não existe um tratamento considerado padrão-ouro para a HPO.

Porém várias sugestões que procuram melhora, são elas: peelings químicos, lasers, cosméticos, carboxiterapia, preenchimento com gordura autóloga ou material sintético e injeções de plasma rico em plaquetas.

Assim identificação correta feita pelo profissional vai possibilitar um tratamento efetivo e com resultados muito satisfatórios.

Olheiras agora que você já sabe identificar os tipos conheça mais da nossa plataforma de Cursos em Estética uma escola perfeita para suas especializações profissionais. Para conhecer clique aqui.

Você também pode acompanhar mais conteúdos exclusivos através do nosso Instagram:

@drathuannyfarina

Share:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

On Key

Posts Relacionados

Habilitação Coffito

Cursos de Capacitação para Fisioterapeutas espaço A Cursos em Estética é habilitada pelo Coffito a ministrar cursos de capacitação para profissionais fisioterapeutas de Toxina Botulínica,

Ácido Alfa Lipóico

Ácido Alfa Lipóico É um ácido graxo de cadeia curta, encontrado nas mitocôndrias, sintetizado no fígado e também é obtido na dieta pelas carnes de

Você sabe o que é BCAA?

Você sabe o que é BCAA O termo BCAA é na verdade uma abreviação de Branched Chain Amino Acids, ou Aminoácidos de Cadeia Ramificada, que