Ventosaterapia: da estética à terapêutica

A Ventosaterapia faz parte da medicina oriental chinesa e vem ganhando muitos adeptos pelos seus efeitos terapêuticos e relaxantes, reconhecido por muitos atletas.

Por aumentar a oxigenação local, a ventosaterapia vai muito além de uma excelente terapia para dores e relaxamento muscular, ela também é muito eficaz em diversos tratamentos estéticos, como a celulite (FEG)!

Atletas de diversas modalidades esportivas recorrem à técnica de ventosaterapia devido seu efeito relaxante, para se recuperar de dores e também da fadiga devido aos treinos exaustivos. Nas Olimpíadas do Rio de Janeiro de 2016, o público em geral pôde notar um elevado número de atletas de alto rendimento fazendo uso da ventosaterapia para tratamento de dores, reabilitação músculo-esquelética esportiva, e também prevenção de lesões.

Além disso, a ventosaterapia também vem ganhando muitos adeptos entre as pessoas praticantes de cross fit e outras modalidades em academias.

Além da estética, a ventosaterapia tem inúmeras utilizações terapêuticas e vem sendo muito utilizada no tratamento de dores agudas e crônicas. Sabe-se que em algum momento da vida todas as pessoas vão ter algum tipo de dor.

Na China, a ventosaterapia é usada principalmente para tratar doenças respiratórias, como bronquite, asma e congestão; artrite; problemas gastrointestinais e certos tipos de dor. Alguns profissionais também usam a ventosaterapia para tratar a depressão e reduzir o inchaço. Em conclusão, os resultados de revisões sistemáticas e evidências médicas sugerem que a ventosaterapia pode ser eficaz para várias doenças / condições, em particular, dores crônicas, e na reabilitação esportiva, além de acne, neuralgia herpética e paralisia facial.

Leia mais