Estética Íntima: muito além da beleza

Assim como nosso corpo vai sofrendo as ações do tempo e necessita rejuvenescimento, a região íntima também sofre com as alterações naturais e inevitáveis que o avanço da idade nos proporciona, além de outros fatores como obesidade, gravidez e alterações hormonais provocam na região. 

Uma crescente procura por tratamentos estéticos íntimos vem movimentando as clínicas de estética, com clientes preocupadas em corrigir a falta de elasticidade, coloração e também a flacidez da região íntima, procedimentos esses que além de proporcionar a melhora estética promovem um benefício muito maior a auto estima dessas mulheres. 

A Organização Mundial de Saúde (OMS) reconhece a saúde sexual como parte integral na saúde do indivíduo e com grande influência na qualidade de vida, e a define como um estado de bem estar físico, emocional, mental e social ligado à sexualidade, sendo influenciada por fatores biológicos e psicológicos.

As características anatômicas e funcionais da genitália externa feminina podem interferir no comportamento da mulher, independentemente da sua idade e nível sócio cultural. Quando estas características estão fora dos padrões estabelecidos, problemas psicológicos podem surgir, interferindo de forma significativa na sua atividade sexual, levando a mulher muitas vezes a buscar um tratamento reparador.

Sendo assim, diversos tratamentos são utilizados, como microagulhamentos, laser, peelings e ativos com as mais diversas funções para restabelecer a harmonia da região íntima, não só feminina, mas também masculina.